Impessoalidade

A natureza é de uma impessoalidade reconfortante. O mar faz o que deve fazer, não dá a mínima importância ao que se faça com sua água, areia, peixes ou pedras. Está sempre em ação e, ao mesmo tempo, generosamente aberto a interferências. Um poste de concreto, também, nunca nos desaponta. Pode servir de abrigo, de apoio, de superfície para escrever ou desenhar. Com força, habilidade e as ferramentas apropriadas, deixa-se derrubar com facilidade e oferece apenas a resistência natural do material que o constitui. Apesar do contra-senso, as pessoas ― como parte da natureza ― também carregam esta impessoalidade. Não é tão fácil perceber, a menos que sejam observadas de uma certa distância.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s