A voz

Naquela noite, o tolo dormiu um sono profundo e sem sonhos. A manhã já se anunciava quando a misteriosa voz irrompeu do negrume infinito de seu inconsciente:
― Nesta vida, és vítima ou viajante?
Na mesma manhã, o pobre tolo fez as malas, procurou uma agência de viagens, comprou passagem para os confins da África e correu para o aeroporto. Foi visto pela última vez duas horas antes do vôo, na fila de check-in de uma companhia aérea.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s