O amor

O amor não passa dum formigamento nas zonas superiores do corpo, especialmente na altura do coração. Não é direcionado a nada ou a ninguém em específico, e até o momento sua utilidade é desconhecida. Tem como único efeito um estranho contentamento com a existência.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s