Primeiro dia

É um eterno primeiro dia, em que a única lembrança do dia anterior está cifrada na conexão vertiginosa que temos com nós mesmos. Nosso corpo, acostumado que está ao prazer básico do contraste, confunde esta conexão com o descontrole da queda e, ao pressenti-la, desarma-se como um disjuntor.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s