Eminência

A percepção de si mesmo como coadjuvante lhe causava enjôo. No espetáculo da vida, almejava a não menos que espetacular condição de protagonista. Em épocas de pouca ambição, contentava-se ainda com o reconhecimento nos círculos de prestígio. Agora já não tinha tempo para jogar fora. Não moveria um músculo pelo que não lhe atribuísse, no mínimo, a aura daquele sob o qual todos os outros não passam de figurantes: Jesus Cristo, Nosso Senhor, Rei dos Reis, Senhor dos Senhores, Protagonista dos Protagonistas.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s