Visita

Cambaleava em direção à porta, a tropeçar nos móveis e sapatos pelo caminho. Fora acordado em plena madrugada pela campainha. As luzes estavam apagadas e, para completar sua sorte, tinha um dos pés ainda atolado num sonho. Quando finalmente alcançou a porta, seu corpo gelou ao escutar um sussurro alto vindo de fora:
― Oi, meu nome é Getúlio. Sou aquele menino magro de sunga verde com quem você brincou numa piscina de hotel quando tinha sete anos, lembra de mim? Não se assuste, preciso muito falar com você.

Anúncios
Padrão

2 comentários sobre “Visita

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s