Esquete cômico: Gostosa

De pé no corredor do ônibus lotado, numa curva fechada a gostosa arranca a miniblusa e grita sem equilíbrio, os peitos enormes encharcados de lágrimas:
― Eu sou um ser humano!
Os passageiros, arrebatados por uma súbita iluminação, entrelaçam-se numa orgia espontânea enquanto a gostosa descabelada, espremida no chão entre o motorista e duas crianças, chora de prazer.

Anúncios
Padrão