hello, world

Deitava-se no sofá, nu. Não, não estava nu. Estava de pé, terceiro na fila dum caixa rápido de supermercado, esfaqueado pela súbita idéia de estar nu, desprotegido, estatelado. Alguém estabelece contato: um homem, o primeiro homem, de frente para a máquina, agora de costas, seus dedos distraídos em carícias numa fenda sobre um leitor de código de barras.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s